Arquivo | COMES&BEBES RSS feed for this section

Pão com maçã, passas e canela

22 jun

Nada melhor que acordar em uma véspera de feriado e comer um pão de maçã caseiro antes de botar o pé na estrada (ok, confesso, tem muita coisa melhor, mas só usei essa introdução como pretexto pra dizer que vou viajar e ficar ausente pelos próximos dois dias, sem conexão com internet – OMG, tomara que eu sobreviva!)

Voltando ao pão…

Ontem fiz um pão que ficou uma delícia; o preparo é muito fácil, o que demora é deixar a massa crescer – são 30 minutos ‘fazendo’ o pão, e 3 horas com ele descansando! :-S  Mas vale a pena! Anotaê:

Massa:
2 col. sopa de água morna
3 tabletes de fermento biológico fresco (45g)
1/2 xícara de leite
6 col. sopa de açúcar (usei 3 colheres do açúcar light)
5 col. sopa (70g) de manteiga sem sal (pensa que um tablete tem 200g, e 70g são mais ou menos 1 terço disso)
1 col. chá de sal
2 gemas
2 à 2 1/4 xícaras (280 a 315g) de farinha de trigo comum

Recheio:
2 col. sopa de manteiga sem sal
6 col. sopa de açúcar mascavo claro
2 maçãs grandes (usei Gala) – descasque, retire o miolo, corte em cubinhos
1 col. chá de raspas de casca de laranja
1 col. chá de raspas de casca de limão
1/2 colher (chá) de canela em pó

Pode ser criativa e adicionar ao recheio outras especiarias, como cardamomo, e frutas secas – nozes, amêndoas, passas…

Dilua bem o fermento nas 2 colheres de água morna e deixe descansar enquanto prepara a massa: misture o leite, o açúcar, a manteiga e o sal em uma panela e leve ao fogo baixo até todos ingredientes serem incorporados na mistura. Deixe esfriar.

Acrescente o fermento, as gemas à mistura e vá adicionando a farinha aos poucos até obter uma massa homogênea e leve. Cubra a panela com um pano de prato limpo e seco, e deixe a massa descansar por 2h em um local sem correntes de ar (eu deixei minha panela dentro do forno – desligado, é claro)

Para o recheio, derreta a manteiga numa panela em fogo médio; acrescente o açúcar e cozinhe até obter uma calda levemente granulada; adicione as maçãs picadas e cozinhe ate que as frutas estejam macias e o caldo mais ‘liquido’. Adicione a canela e o que mais quiser (nozes, especiarias, passas), desligue o fogo e deixe o recheio esfriar por uns 30 minutos…

Massa e recheio descansados, hora de montar o pão. Usei uma forma de bolo inglês untada com manteiga. Dividi a massa em 2 e coloquei a primeira parte no fundo da forma, depois o recheio, depois cobri com a outra parte da massa, tendo o cuidado de fechar as laterais. Picote a massa com uma tesoura na parte de cima, para que o pão não cresça deformado na hora de assar.

Deixe esse pão recheado descansar por mais uma hora antes de assar… Passada a hora, pré-aqueça o forno 190ºC e então asse o pão até dourar (entre 30 e 35 minutos).

Fiz uma calda de caramelo (1 xic. de açúcar e 1/3 de água) e despejei sobre o pão depois que ele esfriou. Para fazer o caramelo, coloque o açúcar em uma panela até que ele fique dourado, depois adicione a água. Não se assuste se o açúcar ‘empedrar’- continue mexendo que o açúcar ira derreter na água e formar a calda…

Pronto minha gente, pão doce caseiro, e muito, muito gostoso!

Bolinho de chocolate ultra fácil

7 jun

Se tem algo que me deixa muito feliz e quando improviso uma receita com o que tenho em casa e… dá certo! Nem sempre que me aventuro em criar alguma coisa do zero tenho sucesso, mas de vez em quando a gente dá uma bola dentro, né?

Hoje, com esse frio e a chuva que não pára aqui em SP, achei que seria uma boa usar o chocolate meio amargo que estava no armário e fazer um bolinho bem fofo pra comer mais tarde com um cafézinho quente! Foi facil, rápido, e ficou uma delícia… vocês têm que experimentar!

Anote aí…

250 g de chocolate meio amargo
100g de manteiga
2 col. sopa de açúcar
3 col. sopa de leite
2 ovos
2 col. sopa de farinha
1 col. sobremesa fermento

Você pode usar nozes ou acastanhas trituradas na massa; fazer uma cobertura de chocolate, de café, cobrir o bolinho com frutas vermelhas ou creme; servir com sorvete; comer quente ou frio… Enfim, use a imaginação!

Numa panela, derreta o chocolate e a manteiga em fogo baixo. Adicione o leite e o açúcar e mexa bem. Deixe esfriar.

Pré-aqueça o forno a 170 C.

Depois que a mistura de chocolate tiver esfriado, junte os ovos e bata a mistura, de preferência com um fuê (aquele batedor manual). Junte a farinha e o fermento e bata mais um pouco.

Despeje a mistura em uma forma e coloque a forma dentro de uma bandeja com água até a metade; eu usei ramekins para fazer bolinhos individuais. Leve a bandeja para o forno por aproximadamente 25 minutos…

PRONTO!

Petit Gâteau de Fubá e Goiabada com Creme de Queijo

31 maio

Sou fã de receitas clássicas ‘abrasileiradas’, do tipo crème brûlée de banana, bruschetta de queijo-minas, crepe de carne seca e panna cotta de doce de leite… e esse fim de semana tive o privilégio de experimentar mais uma dessas delícias na casa da minha mãe: petit gâteau de fubá e goiabada com creme de queijo.

Os ingredientes são simples e a execução é fácil. Não há desculpa pra não experimentar! Dá uma olhadinha como fica lindo:

O que você vai precisar para fazer o gâteau:
3 ovos
1 xic. de  fubá
1 xic. de farinha de trigo
2 col. sopa de açúcar
1 xic. de leite
1/2 xic. de óleo
1 col. sopa de fermento químico
1 pacote de goiabada cascão

Essa receita rende aproximadamente 14 bolinhos; então será preciso 14 forminhas de cupcake, forminhas de empada grandes ou qualquer outra forminha que você use para fazer petit gâteaus…

Botando a mão na massa:
 – Corte a goiabada em cubos;  reserve uns 14 pedacinhos para colocar em cada gâteau. Coloque o restante em uma panela com 4 colheres de água e leve ao fogo para fazer uma calda; se preciso vá adicionando mais água; queremos que fique no ponto de uma calda grossa
– Bata todos os demais ingredientes no liquidificador até ficar homogêneo
– Unte e as forminhas com manteiga e farinha
– Misture delicadamente a calda de goiabada  com a massa do bolo; não precisa misturar muito bem, pra deixar a massa com efeito marmorizado
– Distribua a massa entre as forminhas; coloque um cubinho de goiabada dentro de cada uma
– Leve ao forno por +- 20 minutos a 180º C 

Agora, o creme de queijo:
100 ml de Creme de leite fresco 
Suco de 1/2 limão
2 col. sopa de cream cheese

Na receita original, o chantilly é feito com queijo liofilizado ao invés de cream cheese; o resultado é diferente, mas como o queijo liofiliizado é mais chatinho de encontrar, substituímos pelo cream cheese apenas para dar aquele gostinho de ‘Romeu & Julieta’ à receita. Você também pode optar servir com chantilly puro ou sem creme nenhum, que também é uma delícia

– Deixe o cream cheese em temperatura ambiente – para ficar mais macio – e misture bem com 2 colheres do creme de leite, pra dar uma textura mais suave ao cream cheese
– Misture o restante creme de leite com o suco de limão e bata na batedeira até atingir o ponto de chantilly.
– Junte o cream cheese ao chantilly e misture levemente

Prontinho. Coloque uma boa colherada do chantilly em cima de cada gâteau na hora de servir…fica uma delícia!

Review: Bistrô na Faria Lima

23 maio

Sob o comando do chef-proprietário João Neto, que já teve passagem no Capim Santo e Bistrô Charlô, esse é de fato um típico bistrô: um ambiente aconchegante, no qual o freguês se sente em casa e pode saborear pratos rápidos, com uma composição equilibrada entre o simples e o sofisticado; um lugar de requinte na medida certa.

Desde o atendimento ao telefone para fazer as reservas até o final do serviço, fomos muito bem atendidos por um staff bastante simpático e atencioso.

Começamos a noite com um Toasts degustação (R$ 16,40), cestinho de pães diversos acompanhado de manteiga de ervas, geléia de pimenta e babaganush. Uma entrada simples, democrática e leve, para não acabar com o apetite.

Como prato principal, meus acompanhantes optaram pelos Escalope de filé com risoto de alho-poró (R$ 35,90), Bife ancho com risoto de legumes e três pimentas (R$ 32,80) e Bacalhau a Brás (R$ 35,90); todos foram elogiados. Eu fiquei com o Robalo com ratatoulle e molho de laranja (R$ 38,50), bem gostoso, com tempero na medida certa. O peixe veio com uma crosta deliciosa; estava um pouco seco – o que pode desagradar a maioria das pessoas, e não é o ponto ideal para um restaurante – mas particularmente gosto assim.

A manteiga de ervas, geléia de pimenta e babaganush (esq.) e o Bacalhau com Natas (dir.) do chef João Neto

Pontos extras para o estabelecimento no quesito carta de vinhos – bem diversificada e com preços não-abusivos.

Dividimos um Crème brûlée (R$ 10,90) de sobremesa; estava gostoso, mas ficou abaixo de minhas expectativas – essa é uma das minhas sobremesas favoritas; sempre peço por ela quando está no menu e já tive a oportunidade de prová-la diversas vezes. O do bistrô não foi um dos melhores que já saboreei, mas não deixa de ser gostoso.

Review Rice & Beans: 3,5 (5,0)

 

Bistrô na Faria Lima

R. Ministro Jesuíno Cardoso 296 (esq. com a Faria Lima) | 11 3045-4040

Seg a Sex das 12h às 15h e 19h às 00h | Sábados das 12h às 0h

Sopinha

16 maio

Segunda-feira é o “Dia mundial do início das dietas”. Eu sou super a favor de respeitar essa tradição – o problema é que também comemoro o “Dia internacional do fim das dietas” às terças-feiras… mas isso não vem ao caso!

Para manter a tradição da segundona, e aproveitando o friozinho que está fazendo aqui em São Paulo, que tal uma sopinha fácil, muito gostosa e saudável? Segue minha sugestão:

Sopa de maçã verde com agrião

  • 1 maço de agrião picado
  • 1 maçã verde
  • 1 cebola picada
  • 2 dentes de alho amassados
  • 1 col. sopa de azeite
  • 2 col. sopa de farinha de trigo
  • 2 tabletes de caldo de legumes sem gordura – e preferencialmente com baixo teor de sódio
  • 1/2 litro de leite desnatado
  • Sal e pimenta a gosto

Fazer é fácil.

Bata o agrião com o leite, a farinha e o caldo de legumes no liquidificador até obter um creme. Reserve.

Refogue a cebola e o alho no azeite; junte a maçã cortada em 8 fatias para dourarem. Junte o refogado ao creme no liquidificador e bata tudo junto.

Leve o creme para a panela e deixe cozinhar por aproximadamente 5 minutos, mexendo sempre. Caso prefira uma consistência menos cremosa, vá adicionando água aos poucos.

Pra quem não quer (não precisa) economizar nas calorias, sirva com croutons e queijo ralado.

 

Ficarei devendo uma fotinho; adiciono ela aqui em breve.

%d blogueiros gostam disto: